in

Relembre as 8 novelas mexicanas que fizeram mais sucesso no SBT

Televisa/Montagem revista Alto Astral

O SBT é pioneiro na exibição de novelas mexicanas no Brasil e a primeira trama transmitida pela emissora é dos anos 80. Embora também já tenha exibido novelas de outros países, as mexicanas são as mais marcaram a emissora.

Algumas delas fizeram tanto sucesso que acabaram ganhando reprises e até remakes da própria emissora, como é o caso de alguns clássicos infantis. Exibir tramas produzidas por outras emissoras acaba sendo mais econômico para o SBT do que produzir suas próprias novelas, motivo pelo qual a maior parte das tramas exibidas pela emissora ao longo dos anos são estrangeiras.

Publicidade

Veja agora as oito novelas que mais fizeram sucesso no SBT:

Os Ricos Também Choram

A trama foi produzida entre 1979 e 1980. O SBT adquiriu o direito de exibição em 1982. Logo a novela se tornou um grande sucesso e contou com grande elenco de estrelas que posteriormente se tornaram grandes nomes da teledramaturgia latina, como Rogelio Guerra, Rocio Branquelis, Christian Bach e Edith González. Entre 2005 e 2006, o SBT obteve o direito de produzir o remake dessa trama, contando com Thaís Fersoza e Marcio Kelling como os protagonistas.

Publicidade

Cúmplices de um Resgate

A trama foi produzida em 2002 e começou a ser exibida no Brasil no mesmo ano. Inicialmente a novela foi protagonizada por Belinda, entretanto, a trama seria exibida até maio de 2002, mês em que o contrato de Belinda se encerrava. Devido ao sucesso da história das gêmeas separadas ao nascer, a emissora decidiu esticar a história até julho, mas como Belinda já tinha compromissos escolares e profissionais para junho, ela não pôde continuar na novela, sendo substituída por Daniela Luján. Em 2015, o SBT produziu o remake dessa novela em uma versão esticada para quase um ano e meio, contando com Larissa Manoela como a protagonista.

A Feia Mais Bela

Essa novela foi produzida entre 2006 e 2007 e é uma das dezenas de versões da história de Betty, A Feia, que fez e faz sucesso mundialmente. A história é a mesma das outras versões, com algumas adaptações e cenários novos: uma moça considerada feia, porém muito inteligente, que se apaixona pelo patrão e é esnobada pelos outros pela sua aparência. No final da trama ela passa por uma transformação e fica lindíssima, conquistando de vez o coração do chefe, que antes mesmo da transformação, não conseguia esconder seu interesse pela funcionária. No Brasil, ganhou uma reprise em 2014. A emissora que conseguiu o direito de fazer um remake da trama, dessa vez não foi o SBT, mas sim a Record TV, que entre 2009 e 2010 fez Bela, a Feia, protagonizada por Giselle Itié.

O Privilégio de Amar

Trama clássica de uma mulher que tem uma filha com um padre e a abandona por ser muito pobre e não ter como sustenta-la, O Privilégio de Amar foi produzida entre 1998 e 1999 e foi exibida no Brasil pouco depois de chegar ao fim no México. Conta com René Strickler jovem e Adela Noriega, que abandonou a carreira anos depois dessa trama. No Brasil, ganhou três reprises após a primeira exibição.

Rubi

A novela de 2004 foi exibida no Brasil poucos meses após entrar na grade de programação do México. É inspirada em um filme de mesmo nome, que já havia ganhado uma versão em novela décadas antes. Também teve um remake do filme décadas antes da versão de 2004. Rubi é uma mulher ambiciosa, capaz de sacrificar seu grande amor, contando que possa ter dinheiro e poder. Foi protagonizada por Bárbara Mori, sendo esta a última novela da atriz, que optou em abandonar a carreira nos dramalhões e passou a participar e produzir peças teatrais, filmes e séries.

Maria do Bairro

A novela que mostra a trajetória de uma moça pobre até a riqueza, passando por várias humilhações e se apaixonando por um homem que a princípio não quer nada com ela, foi exibida no Brasil seis vezes entre 1997 e 2015. É considerada uma das maiores e melhores tramas mexicanas e marcou a carreira de Thalia, a protagonista, que abandonou a carreira de atriz para se dedicar somente a música ainda no começo dos anos 2000.

Rebelde

A novela Rebelde foi um grande fenômeno e contou a história de alguns adolescentes, bem como da formação de uma banda com seis amigos. No Brasil, a Record TV saiu na frente na disputa para um remake e o produziu entre março de 2011 e outubro de 2012. A trama deu origem a banda RBR, e ainda lançou grandes atores para a teledramaturgia brasileira, como Chay Suede, Arthur Aguiar, Lua Blanco, Sophia Abrahão, entre outros.

A Usurpadora

A trama protagonizada por Gabriela Spanic é um dos maiores sucessos da dramaturgia em todo o mundo. A história de Paola e Paulina foi exibida no Brasil sete vezes entre 1991 e 2017. Essa trama foi exibida em mais de 120 países e dublada em diferentes idiomas.

Publicidade
Avatar

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades

Next post

É ela? Anitta impressiona com novo visual, mas afirma: ‘doeu demais’