in

Resumo Selva de Pedra (Viva) 9/11: Cristiano herda empresa, após morte de Aristides

Canal Viva
Publicidade

Em Selva de Pedra, no capítulo de sábado, 9 de novembro, no canal Viva, Aristides morre e deixa empresa para Cristiano.

Ainda neste capítulo, passando muito mal, Aristides entra em contato com Cristiano, pedindo que ele vá à sua casa, alegando que precisa dele urgentemente. Cristiano recebe o recado, mas não se incomoda, deixando de atender o pedido de seu tio.

Publicidade

Não suportando mais, Aristides morre. Revoltado com a morte de Aristides, Caio coloca a culpa em Marcelo e Cristiano, alegando que eles foram os principais responsáveis por fazerem a saúde do empresário piorar.

Cristiano é expulso de Velório

Posteriormente, ao chegar no velório do pai, Caio se depara com Cristiano e toda sua família, expulsando-os do local. Mais tarde, Caio é avisado sobre o testamento deixado por seu pai, na qual exige a presença de Cristiano durante a leitura do documento.

Publicidade

O advogado pede para Laura comunicar Cristiano, pedindo para ele estar presente na leitura do testamento, pois não está conseguindo contato com ele. Todos se reúnem para a leitura, tendo uma grande surpresa.

Caio se revolta com testamento de Aristides

Cristiano descobre que Aristides deixou todas as ações da empresa para ele. Caio não se conforma com a atitude de seu pai, ficando revoltado. Jorge retorna da viagem que fez para Nova York, na qual esteve com Simone.

Ao chegar na casa de Jorge, Cristiano se depara com um vídeo de Simone, que o rapaz acabou de colocar para rodar. No canal Viva, de segunda a sábado, por volta das 14:30, Selva de Pedra é apresentada, indo ao ar depois de O Cravo e a Rosa.

Publicidade
Avatar

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.

Next post

Resumo Cabocla (Viva) 9/11: Luís é alertado por Nastácio sobre ira de Tobias

Éramos Seis (Globo): Carlos descobre que sua família pode ser despejada