in

Filmes que marcaram e redefiniram o gênero horror

Bruxa de Blair
Publicidade

O horror é um dos gêneros mais antigos do cinema e movimenta muitos fãs pelo mundo, e como tudo nesse contexto, filmes de terror passaram por diferentes modificações em suas estruturas com o passar dos anos, ambas geralmente levadas por filmes que marcaram época e acabaram definindo tendências.

O caso mais recente e de menor impacto que poderia ser citado é Stranger Things, não que a série tenha inventado algo de tão novo, mas a sacada de “voltar no tempo” e inserir a infância em um cenário de fim dos anos 80, início dos 90 deu super certo e definiu uma nova tendência…ou você não percebeu a enxurrada de filmes e séries com crianças e que se passa nos anos 80 e 90 após isso? Claro, cada uma com sua história e roteiro, mas na mesma “pegada”. 

Os filmes a seguir definiram o cinema como é hoje no gênero, de um ponto de vista mais macro que Stranger Things.  

Publicidade
Publicidade

Tubarão (1975) 

O filme praticamente definiu um novo gênero, são os chamados “sub-gêneros” do terror, nesse caso temos um animal gigante que ataca pessoas, meio crua essa definição mas eficaz. Tubarão criou uma tendência pelo sucesso que fez e o fato de sair da caixinha, aqui não temos um humano assassino, um espírito, demônio ou qualquer outra coisa sobrenatural, é “simplesmente” um animal, mas que nas condições exatas se torna o maior predador do pedaço. 

Bruxa de Blair (1999) 

Aqui está um dos filmes mais polêmicos do terror, a Bruxa de Blair divide opiniões dos fãs do gênero com relação a sua qualidade e do terror mesmo, com t maiúsculo. Porém é completamente inegável que o filme definiu um novo tipo de filme, o gravado em primeira pessoa. Aquelas cenas pareciam gravadas em câmeras amadoras (de fato), sem qualquer jogo de câmera, as cenas eram cruas, com imagens tremidas, narizes escorrendo pelo medo, enfim, tudo parecia muito real. A ponto dos espectadores daquele filme realmente acreditarem que tudo aquilo aconteceu, assim Bruxa de Blair virou uma lenda, uma das primeiras “histórias” de terror da internet, que começou a se espalhar justamente no início dos anos 2000. Várias e várias teorias foram criadas a ponto dos produtores precisarem desmentir a veracidade das cenas. Um marco para o terror seguido até hoje, em diversas outras produções. 

O Iluminado 

Terror bom não é aquele que fica dando “sustinhos” no público o tempo todo, o gênero tem o objetivo de instigar as pessoas, criar um clima de tensão ao extremo para aí sim trazer o medo de quem o vê. O Iluminado é uma aula para qualquer interessado em entrar na área assistir. Aqui não tem nada de cantos escuros, sustos desproporcionais e mortes atrás de mortes, o terror está no psicológico, na forma como cada diálogo, cena, reações e os efeitos sonoros agem, tudo no objetivo de minar o psicológico de quem o assiste aos poucos. O terror psicológico é o que é hoje muito por essa obra, que ditou caminhos a diretores do futuro. 

Publicidade
Avatar

Escrito por Evandro

O mundo do entretenimento é a minha vida.

Next post

Enquete UOL mostra quem deve vencer Roça em A Fazenda 2019; votação está acirrada

Resumo Cabocla (Viva) 9/12: com ajuda de Pequetita, Belinha sai do convento