in

Netflix é chamada a prestar contas após filme do Porta dos Fundos

Netflix
Publicidade

Um ‘Jesus’ de um modo como nunca antes alguém ousou representar. Para a maioria dos cristãos, a ‘última’ do Porta dos Fundos ficou muito aquém do que seria a definição de entretenimento, ainda mais se tratando do personagem histórico que para os cristãos é a representação divina.

Jesus, da forma como foi criado, no humorístico do Porta dos Fundos foi considerado um grande escândalo e acabou repercutindo mais pela ousadia dos produtores do que propriamente pela qualidade do trabalho.

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara protocolou uma chamada convite para que a empresa envie algum representante para prestar esclarecimentos sobre o longa “A Primeira Tentação de Cristo”.

Publicidade
Publicidade

Para quem não viu, em resumo, o longa se destina a mostrar como Jesus retorna após o período em que jejuou por 40 dias e, após isso, ~deveria ter sido conduzido pelo Espírito Santo para ser tentado pelo diabo.

Só que essa é a parte onde o Porta mergulha de cabeça na polêmica. Após o jejum, Jesus passa a formar ter uma relação homoafetiva com o próprio diabo. Já Deus, José e Maria formariam um triângulo amoroso.

Um dos deputados que assinou o convite para a Netflix prestar esclarecimentos, deu a seguinte declaração: “Nós entendemos que uma obra de arte pode abordar diferentes aspectos a respeito desse período histórico sem fazer nenhum tipo de caricatura ou ofensa à imagem de Jesus. No entanto, este filme é uma verdadeira afronta aos mandamentos constitucionais. Constitui crime previsto no Código Penal e verdadeira afronta religiosa aos valores cristãos”.

Publicidade
Avatar

Escrito por Evandro

O mundo do entretenimento é a minha vida.

Next post

Tatá Werneck diz que está ‘neurótica’ após o nascimento da filha, assustando os seguidores

Na novela Bom Sucesso, Paloma visita Marcos na prisão e acredita que Diogo armou tudo