in

Carlinhos Maia se revolta e promete não amar todo mundo em 2020

Divulgação Carlinhos Maia
Publicidade

Para quem não conhece, Carlinhos Maia é um dos influenciadores digitais mais famosos do Brasil e um dos mais vistos no mundo. Ele tem milhões de seguidores nas redes sociais e fatura muito dinheiro com isso.

Carlinhos Maia não teve um 2019 fácil. No ano que está terminando, ele se envolveu em muitas polêmicas e acabou criticado por muita gente. O influenciador percebeu, também, que não é tão querido pelo público LGBT.

Carlinhos é gay assumido e se casou recentemente. No dia da união, se negou a beijar Lucas Guimarães na frente de todo mundo. Diante disso, passou a ser criticado pela comunidade LGBT.

Publicidade
Publicidade

Muitos homossexuais encararam isso como uma negação de Carlinhos Maia à sua condição e também como uma forma de abaixar a cabeça para quem é contra a união entre pessoas do mesmo sexo.

Carlinhos Maia pintou quadro de artista e foi criticado

Em outra confusão do ano de 2019, Carlinhos Maia desenhou um rosto em quadro de um hotel onde estava hospedado. Como muita gente não gosta dele nas redes sociais, o caso repercutiu ele foi duramente criticado. Na conversa com Leo Dias, do UOL, e falou sobre o assunto e pediu desculpas a todos os artistas que sentiram ofendidos com o que ele fez.

Planos de Carlinos Maia para 2020

O influenciador digital tem um plano definido para o próximo ano e envolve não amar todo mundo. “Acho que [eu queria] mais cautela em tudo o que vou fazer. Não dar credibilidade para todo mundo, principalmente, não amar todo mundo, não dar amor para todo mundo [porque nem todo mundo merece]”, afirmou.

Outra coisa muito importante, segundo ele, é ficar mais perto das pessoas que o fizeram chegar onde ele está hoje.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Boney M e as farsas que a música quer esquecer

The Boys e outros conteúdos que você só vê na Amazon