in

Rose Miriam quebra o silêncio e real motivo para ficar fora do testamento de Gugu vem à tona

Pleno News
Publicidade

Augusto Liberato, o Gugu, faleceu no mês de novembro em decorrência de um acidente domestico em Orlando, onde residia com a família. O artista, conhecido por ser um dos apresentadores mais famosos e carismáticos do Brasil, comoveu os meios de comunicação com a notícia de sua morte.

Desde então começaram os processos burocráticos e, com eles, muitas perguntas chegaram. Após a leitura do testamento, o Brasil inteiro ficou sabendo que Gugu teria deixado mais de 90% de seus bens para os filhos, o inventário para sua irmã e uma casa mais uma pensão de 100 mil reais para sua mãe. Mas, Gugu aparentemente teria “esquecido” de uma pessoa muito importante, Rose Di Matteo.

Publicidade

Rose Di Matteo é a ex-companheira de Gugu, mãe de 3 filhos do ex-apresentador e a mulher que afirma ter dividido o teto com Gugu por mais de duas décadas. No entanto, Rose não foi nem citada no testamento, por quê? A internet anda se perguntando isso desde o momento da leitura do documento, e tudo ainda parece misterioso.

Alguns afirmam que os dois já não eram mais um casal, mesmo que Gugu nunca tenha confirmado isso. Outros afirmam que os dois nem moravam juntos. A família de Gugu soltou uma nota afirmando que Rose “era apenas uma amiga”, e ainda “apenas mãe dos filhos” de Gugu.

Publicidade

‘Crise na união’ foi motivo revelado por Rose Miriam

O fato é de que Rose afirmou que ela e Gugu estavam em uma “crise na união” no momento que o testamento foi escrito, e que tudo não passou de um mal-entendido. No entanto, Gugu redigiu o testamento em 2011 e mesmo assim não parou para atualizá-lo e inserir Rose no documento. Rose hoje luta judicialmente para que sua união estável seja reconhecida e que tenha direito a herança.  

Publicidade
Avatar

Escrito por Mari

Alguém que curte escrever sobre entretenimento e diversidades.

Next post

Mulher de Messi causa com esse vestido e o que se vê

Carlos Bolsonaro teria tentado cometer suicídio, revela deputado Julian Lemos