in

Rose Miriam x Familiares de Gugu: as chances da ex-companheira ganhar na Justiça

RecordTV
Publicidade

Já faz mais de uma semana que o testamento do ex-apresentador, Augusto Liberato, foi lido para toda a família. Desde então, sua ex-companheira trava uma batalha com a família para que sua união estável com Gugu seja reconhecida. Hoje, Rose Di Matteo está dando início a um processo judicial para que, segundo ela, seus direitos sejam reconhecidos.

Mas e a lei? Leis foram criadas para proteger cidadãos. A lei está do lado da família, que afirma que Rose “era apenas uma amiga”, ou de Rose, que pede reconhecimento da união estável?

A batalha
de Rose Di Matteo

A família de Gugu deixa claro em suas declarações que Rose está sendo influenciada por advogados que possuem a única intenção de não acatar “o real desejo de Gugu”, que não colocou Rose em seu testamento. Rose afirma que mesmo não estando no testamento, merece parte da herança. E merece?

Publicidade
Publicidade

De forma clara, sim. Em primeiro lugar, as informações de que Gugu teria deixado mais de 90% de seus bens para seus filhos está equivocada, talvez tenha deixado 90% dos 50% possíveis, entenda: O código civil afirma que em um testamento, uma pessoa só pode deixar o máximo de 50% de seus bens para quem deseja, os outros 50% obrigatoriamente vão para parentes.

O fato de Rose Di Matteo ter tido filhos com Gugu, automaticamente torna a relação uma união estável. O fato de ter residido com Gugu por mais de 20 anos, também. Por isso, mesmo que Gugu tenha optado por deixar tudo para seus filhos, só poderá deixar 50%, já que os outros 50% serão repartidos entre membros da família (onde entra Rose Di Matteo). Será fácil para Rose provar que teve filhos com Gugu e configurar sua relação estável, então este já pode ser considerado um caso ganho para Rose.

Avatar

Escrito por Evandro

O mundo do entretenimento é a minha vida.

Next post