in

Laudo final sobre morte de Gugu é revelado e verdade vem à tona

A Cidade ON
Publicidade

Laudo final sobre morte de Gugu é revelado e verdade vem à tona. O ex-apresentador Augusto Liberato faleceu no mês de novembro devido a um acidente doméstico em sua casa em Orlando, nos Estados Unidos. Gugu estava tentando andar pelo sótão de sua casa quando o piso cedeu e o levou ao chão. O ex-apresentador caiu de uma altura aproximada de 3 metros e foi imediatamente levado para o hospital local.

Durante a estadia de Gugu no hospital, diversos jornais estavam em Orlando para conseguir as primeiras notícias do caso, o que era muito difícil devido à política de privacidade dos hospitais americanos. As informações do caso eram conseguidas de forma lenta e gradual e os médicos tomavam muito cuidado ao passar as informações.

Publicidade

No entanto, muitos dias depois da constatação de sua morte, o Estado da Flórida liberou o laudo médico público referente ao caso. O laudo mostra que a data de falecimento de Gugu teria sido no sai 21 de novembro e não no dia 22 como foi veiculado pela mídia, revelando a real data da morte de Gugu Liberato.

Gugu morreu mais de 1 dia antes do anúncio oficial

O laudo, além de apontar que Gugu faleceu um dia antes do anúncio oficial (21 e não 22 de novembro) também apontou as lesões identificadas. Foram contusões na cabeça e pescoço, com esquimose periorbital à direita. Hemorragia subaracnoide, fraturas do osso parietal direito, fratura na têmpora direita, hematomas subdurais bilaterais.

Publicidade

Gugu faleceu aos 60 anos de idade e deixou 3 filhos. As mais novas, gêmeas, Marina e Sofia de 15 anos e o filho mais velho, João Augusto Liberato, de 17 anos. Gugu também deixou sua mãe, Maria do Céu, de 90 anos e a ex-companheira Rose Miriam que não foi citada em seu testamento.

Publicidade
Avatar

Escrito por Mari

Alguém que curte escrever sobre entretenimento e diversidades.

Next post

Resumo Malhação (9/01): Cida ameaça contar toda a verdade sobre Leila para Lígia

Resumo Avenida Brasil (9/01): Tufão acredita que Jorginho tenha um caso