in

Resumo Éramos Seis (08/02): conversa chocante de Emília e Gusmões é escutada por Higino

Globo
Publicidade

No capítulo de Éramos Seis, na Globo, neste sábado (8), Higino flagra conversa reveladora de Emília com delegado Gusmões.

Ainda neste capítulo, Lola não consegue aceitar a morte de Carlos, ficando inconformada com o trágico destino de seu herdeiro.

Afonso fica sensibilizado com ela, dando seu apoio. Não só Lola, mas toda a família está sofrendo com a perda de Carlos. Justina tem uma lembrança do pai, despertando o interesse de Adelaide, que quer saber o que ela viu.

Publicidade
Publicidade

Emília força Justina a se medicar

Com medo de que sua filha volte a se lembrar de tudo, Emília obriga a jovem a tomar medicamentos pesados. Inês conversa com seu pai sobre a morte de Carlos, afirmando que está se sentindo viúva do rapaz.

Para conseguir ajudar Lola, Alfredo promete mudar. Julinho chega do Rio de Janeiro para o velório de seu irmão. Clotilde se abre com Durvalina, fazendo algumas revelações sobre sua gravidez. Virgulino e Afonso conversam sobre política.

O pai de Lúcio está com medo de que seja adotada uma política ditatorial no país. Emília conversa com Gusmões sobre a morte de Hamilton. A ricaça garante que irá conseguir conter as lembranças de sua filha, não a deixando trazer de volta o passado.

Higino escuta conversa de Emília

Emília, no entanto, não imagina que Higino esteja escutando tudo o que ela diz. Dormindo, Lola sonha com Carlos. Felício não consegue ficar longe de Isabel, indo atrás de sua amada, que fica radiante com a surpresa dele.

Lola, após perder seu herdeiro, descobre que ele deixou um seguro de vida em seu nome. Éramos Seis vai ao ar de segunda a sábado.

Publicidade
Avatar

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.

Next post

Resumo Salve-se Quem Puder (08/02): Dionice percebe que Tarantino despertou algo em Bia

Resumo Ouro Verde (08/02): Jorge implora para Neném aceitar o tratamento