in

Hollywood é um imperdível seriado de tirar o fôlego

netflix
Publicidade

Alguns diretores tem uma marca registrada, uma digital autoral, e basta você ver os primeiros quinze minutos de Hollywood para saber que Ryan Murphy está de volta. Sempre deslumbrado pelo mundo de Hollywood, pelo cenário musical e pelas relações sociais escondidas no mundo do glamour, Ryan resolve mostrar sua versão da era de ouro do cinema, quando Hollywood sai dos filmes mudos para o cinema falado, seguindo as dores e a ascensão de um jovem aspirante a ator que havia lutado na guerra e que acaba trabalhando como michê masculino para pagar as contas e sustentar sua família. 

Ryan é fã da trajetória do “underground”, e várias de suas produções contam com isso, desde Glee a American Crime History, e com Hollywood não é diferente. E para fazer sucesso, Ryan se vale daqueles atores que cresceram sob sua batuta, como o excelente Darren Cris e Jim Parsons, que finalmente consegue sair da sombra de seu Sheldon Cooper, mas nenhuma atuação ofusca a brilhante interpretação de Dylan McDermont, como dono do posto que oferece serviços “extras” com seus meninos bonitos. Dylan entrega uma atuação precisa e profunda, que vai se desenvolvendo episódio após episódio até o público conhecer a história toda do personagem.  

Tecnicamente, a série é muito competente e bem produzida, como não podia deixar de ser, seja nos aspectos técnicos clássicos, seja na hora de recriar os anos 50 com uma velocidade narrativa atual. Narrativa essa que seria o ponto forte do seriado, ao lado das atuações, sempre precisas e no ponto certo. E seguindo a cartilha de Ryan, são discutidos temas como o lugar da mulher, a hipocrisia da sociedade em relação à homossexualidade e a própria contextualização dos valores morais. 

Publicidade
Publicidade

Ainda que tenha uma temática um pouco obscura, surpreende a forma realista e de certa forma otimista como o tema é conduzido, com um grau de esperança que geralmente vai além das últimas obras de Ryan. E o que pode ser destacado como ponto negativo seria justamente a duração do seriado: 7 episódios de quase uma hora, que vai crescendo de forma impressionante capítulo à capítulo até se chegar ao ápice. E nesse momento, o público vê o final da temporada, sem ainda a confirmação de uma esperada segunda parte. 

Hollywood é o tipo de seriado que todos deveriam assistir, pois consegue ser uma aula de história sem ser um documentário, e esmiúça a indústria do cinema e a mentalidade por trás das produções dos filmes, que nada mais são do que produto de suas épocas e dos homens (dessa vez muito focado no gênero masculino mesmo) que viveram durante ela. Grandes atuações em uma grande história deixam claro que se pode esperar muita coisa boa de Ryan Murphy ainda. Bravo.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Avatar

Escrito por Bene!

Um curioso acima de tudo. Amante das artes, busco viver sem rótulos e explorar o que a alma pede. Escrevo sobre o que gosto, amo, odeio, me faz pensar e me faz sentir. Espero que minhas ideias, palavras e ações sejam meu legado. Bem vindos e espero que gostem.

Next post

Giuliana Morrone ataca Alexandre Garcia e Regina Duarte, mas sofre duro castigo

Resumo O Clone (Viva) 12/05: Mohamed descobre que Amim presenteou Karla em seu nome