in

Chega ao fim o namoro do filho de Jair Bolsonaro com modelo; divergência política pode ter sido motivo

Instagram/Luana Delevedove
Publicidade

O relacionamento entre o filho 04 de Jair Bolsonaro e a influenciadora digital Luana Dellevedove acabou desandando. Renan Bolsonaro, de 21 anos, emplacou um namoro com a modelo de 28, e o casal chegou a morar por um tempo juntos na casa da mãe do rapaz, em Resende (Rio de Janeiro). Neste meio tempo, a jovem se tornou muito próxima de Cristina, mãe de Renan, chegando a fazer homenagens e compartilhar fotos juntas por meio de suas redes sociais.

Desentendimento político

Apesar de namorar o filho de Jair Bolsonaro, Luana aparenta não concordar com as políticas do presidente no trato à pandemia do novo coronavírus. No último dia 13 de maio ela fez um desabafo em suas redes sociais após a morte de uma tia, vítima de complicações provocadas pela síndrome da Covid-19.

Publicidade

Embora não tenha citado diretamente o nome de Jair Bolsonaro, usou uma expressão do presidente da República que acabou se tornando símbolo entre os opositores políticos, descontentes com as políticas entorno do coronavírus. “Não é uma gripezinha”, chegou a escrever.

Publicidade

Divisão de gastos

Conforme apurou a jornalista Fábia Oliveira, do Jornal O Dia, Luana Dellevedove também teria estado descontente pelo fato de ter que dividir as despesas meio a meio com Renan Bolsonaro, durante o tempo em que esteve junto com o rapaz.

Publicidade

Após as desavenças políticas, o casal deixou de se seguir nas redes sociais. O relacionamento durou pouco mais de um mês. Antes de conhecer Renan, Luana viveu um namoro secreto de cinco anos com o cantor sertanejo Eduardo Costa.

Publicidade
Avatar

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Next post

Médica há 13 anos, repórter do Fantástico se afasta da TV para ajudar na crise do coronavírus

Plantão da Globo invade programação ao vivo e telespectadores entram em desespero