in

Em sorteio da Tele Sena, Luís Ricardo expõe como o SBT está ‘enganando’ o público

RedeTV!/Reprodução
Publicidade

O SBT realizou na noite deste domingo (31) o tradicional sorteio da Tele Sena, cuja edição deste mês comemora o Dia das Mães. Como de costume, os programas apresentados por Silvio Santos conta com a presença das colegas de trabalho no auditório. Entretanto, por conta da pandemia do novo coronavírus, a emissora suspendeu os programas de auditório, mas deu um jeitinho para manter a animação durante o programa.

SBT reproduz auditório com sonoplastia

O comando do sorteio esteve sob responsabilidade do apresentador Luís Ricardo. Em determinado momento do sorteio, ele fez questão de esclarecer aos telespectadores que não havia auditório no programa. Entretanto, os telespectadores puderam notar os sons de aplausos, explicados por ele posteriormente.

“Nosso auditório tá lotado… lotado de cadeira. Não tem ninguém, por isso as palmas elas vêm do além”, brincou Luís Ricardo, apontando para cima, onde ficam os profissionais da sonoplastia que trabalham nos estúdios do programa.

Publicidade
Publicidade

Mudanças por causa do coronavírus

As assistentes de palco também surgiram com um visual inédito. Responsáveis pelo sorteio das dezenas, elas usavam máscaras de proteção sobre o rosto, as quais combinavam com a mesma cor dos vestidos.

A alta cúpula do SBT segue discutindo sobre a possibilidade de retorno das atividades na emissora. As gravações das novelas e os programas de auditório estão suspensos por conta da pandemia do novo coronavírus, assim como verificado nas demais emissoras do país. Um retorno gradual das atividades segue em debate nos bastidores da emissora de Silvio Santos.

Publicidade
Avatar

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Next post

Ator mirim de Fina Estampa e Êta Mundo Bom! muda o nome e se transforma em outra pessoa

Ex-maquiador de Luciana Gimenez diz que ela terá que sair do país caso conte seus ‘podres’