in

Experiente cantora da MPB morre no Rio de Janeiro; ela estava com coronavírus

Globo
Publicidade

Nome de destaque na Bossa Nova, a cantora Dulce Nunes, conhecida pela música Pobre Menina Rica, faleceu na última quinta-feira (5), aos 90 anos. Segundo informações do G1 divulgadas na madrugada da sexta, a artista estava lutando contra o coronavírus, mas acabou não resistindo.

Dulce Nunes era contemporânea de Elis Regina, e atuava como atriz antes de emplacar na carreira como cantora. A artista lançou dois álbuns na segunda metade da década dos anos 1960 (Dulce e Samba do escritor, em 1965 e em 1968, respectivamente). Além dos trabalhos autorais, a cantora participou de alguns álbuns de sucesso, entre eles o de Vinícius de Moraes.

De acordo com o G1, a confirmação da morte da cantora de 90 anos foi dada a amigos de Dulce por Alexandre Gismonti e Bianca Gismonti, seus afilhados. Dulce completaria idade nova na próxima semana.

Publicidade
Publicidade

Após o anúncio da morte, vários internautas lamentaram a perda de Dulce Nunes nas redes sociais.

Pandemia em números

Crescendo em ritmo avassalador nas últimas semanas, a Covid-19 já registra números impactantes em solo brasileiro. Com os óbitos da última sexta-feira (06), a doença ultrapassou a casa dos 35 mil e superou números da gripe espanhola, pandemia que assolou o mundo no final da década de 1910. O número de casos da doença já se aproxima dos 700 mil infectados, – segundo maior índice em escala global.

Até o momento, o estado de São Paulo aparece como principal epicentro da pandemia no país, tendo registrado mais de 123 mil casos e 8.276 mortes em decorrência da pandemia. Rio de Janeiro e Ceará também aparecem entre os mais infectados.

Publicidade
Next post

Só showzão! Confira a lista das lives musicais deste sábado (6)

Sabrina Sato passa mal, faz teste de Covid-19 na filha e revela resultado