in

Lembra da Susan Boyle? De desempregada a uma das mulheres mais ricas e elegantes da Escócia

Cheats Heet
Publicidade

Susan Boyle é um exemplo de superação para muita gente. Desempregada, vivendo sozinha com seu gato após a morte da mãe e com uma limitação mental devido à falta de oxigênio no cérebro no momento do parto, quando sua mãe tinha 47 anos, ela venceu o preconceito e mostrou que as aparências enganam.

A plateia do reality Britain´s Got Talent riu de Susan quando ela falou aos jurados, e dois deles, também demonstraram insatisfação com a candidata, mas todos, sem exceção, aplaudiram de pé a cantora escocesa que cantou I Dreamed a Dream, do musical Los Miserables.

Susan terminou o programa em segundo lugar, mas ganhou a oportunidade de gravar seu próprio álbum da mesma maneira. No mesmo ano ele foi lançado, e alcançou a marca de 10 milhões de cópias em todo o mundo. O segundo álbum, lançado um ano depois, também garantiu milhões de cópias vendidas.

Publicidade
Publicidade

Susan mudou fisicamente, e a senhora de cabelos grisalhos e roupas simples, era mera lembrança na memória de Susan, que se tornou linda e elegante, sendo respeitada por gigantes da música.

O sucesso e os milhões de libras na conta de Susan não subiram a sua cabeça. Em 2019 ela declarou ao jornal The Sun, que continuava vivendo na mesma casa de herdou dos pais. Salientou que gosta de viver lá e que tem a liberdade de andar e conversar com os vizinhos, além de embarcar em um ônibus para fazer o que for necessário quando quer.

Susan também preparou sua turnê comemorativa de dez anos de carreira, que está interrompida atualmente por conta da pandemia do coronavirus. Através de sua conta no Instagram é possível vê-la em cliques recentes, com roupas elegantes e cabelo impecável.

Publicidade
Avatar

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades

Next post

Resumo A Escrava Isaura (RecordTV) 11/06: Malvina descobre que Leôncio planeja sua morte

Lembra da Vagabanda? O antes e depois dos integrantes vai te deixar sem fôlego