in

Mulher alemã que injetou melanina na pele para virar negra faz duras críticas contra brancos

People en Español/Divulgação
Publicidade

Martina Big, 32 anos, transformou-se uma grande celebridade nas redes sociais desde que decidiu fazer uma grande transformação em sua aparência. Por intermédio de aplicações de injeções de melanina, a tonalidade branca deu lugar para uma pele de cor negra. Ainda no processo de transição, fez outros procedimentos estéticos, incluindo inserção de novas próteses de silicone e preenchimento labial.

Modelo faz críticas contra os brancos

Em entrevista concedida ao jornal Metro, Martina faz duras críticas contra os brancos. Ela afirma que “os pretos são tratados como segunda classe pelo resto da população”, e diz apoiar os protestos antirracistas que acontecem pelo mundo afora, cujo epicentro é os Estados Unidos.

“Acredito que está certo as pessoas protestarem porque essa é a única saída para dar dimensão aos abusos e coloca pressão indiretamente nos políticos e em pessoas influentes”, destaca a modelo alemã. Ela conta que desde a transição para a pele negra passou a estudar com afinco a cultura e a história dos negros.

Publicidade
Publicidade

Críticas a Donald Trump

Após a transição, Martina Big também usa o nome de Malaika Kubwa, sobretudo em suas redes sociais, nas quais possui grande engajamento e relevância em sua causa. Por meio de sua influência, diz que tenta encorajar os seus “irmãos negros” a lutarem contra o racismo.

Quanto ao presidente estadunidense Donald Trump, dispara duras críticas. Martina afirma que o bilionário nunca se preocupou com a população negra do país, tampouco demonstra simpatia para com eles.

Publicidade
Avatar

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Next post

Horóscopo do Dia: previsões quentes do amor para cada signo (25)

Novela Totalmente Demais: após safadeza com Eliza, Arthur acaba levando bronca