in

William Bonner anuncia dois números diferentes de mortes por Covid-19 no Jornal Nacional

Reprodução Globo
Publicidade

No Jornal Nacional desta quinta-feira (25), o jornalista William Bonner anunciou dois números diferentes de mortes em decorrência da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. no Brasil. O telespectador mais atento sabe que isso tem comum desde o começo de junho.

Na edição desta quinta, Bonner informou que 55.054 morreram em decorrência da Covid-19. Esses dados foram divulgados pelo Consórcio de comunicação formado por G1, Extra, O Globo, O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo. O outro número de mortes, de 54.971, foi informado pelo Ministério da Saúde.

O JN divulga os dois dados desde o começo do mês, após o Ministério da Saúde alterar forma de divulgação dos números da pandemia. Houve dias em que os dados eram disponibilizados apenas as 22h, após o principal telejornal da TV brasileira. Sem esses dados, o JN passou a divulgar os números do Consórcio.

Publicidade
Publicidade

Por que há diferença no número de mortos?

Diante das duas informações de número de mortos, a pergunta que fica é o porquê de ter essa diferença. A resposta é simples. Os dados coletados pelo Ministério da Saúde são consolidados às 18h. Os dados do Consórcio são organizados apenas as 20h. Neste período de duas horas, aumenta o número de mortes.

Por isso que os dados do Ministério da Saúde apresentam sempre um número menor de mortes. De qualquer forma, o número de óbitos pro Covid-19 é muito alto no Brasil. Desde o começo da pandemia, em meados de março, a Rede Globo tem dedicado boas horas em seus telejornais para abordar o tema.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Êta Mundo Bom (Globo): após ser humilhada, abandonada e sofrer, Diana tem reviravolta surpreendente

O Clone (Viva): Leônidas tenta tirar Mel do buraco, mas ela acaba decepcionado de novo