in

Resumo O Que a Vida Me Roubou (13/07): Nádia e Victor sofrem ameaças de Pedro, que os deixa em pânico

SBT
Publicidade

No capítulo de O Que a Vida Me Roubou, nesta segunda-feira, 13 de julho, Nádia e Victor são ameaçados por Pedro.

Ainda no mesmo capítulo, Adolfo conversa com Pedro, mas não se sente seguro em aceitar a proposta dele, pois sempre pensou que Ezequiel fosse seu braço direito. Rindo, Pedro diz que Ezequiel e Maria não significam nada para ele.

Pedro diz que Ezequiel só está ao seu lado porque sonha em se tornar prefeito da cidade, mas garante que isso jamais acontecerá. José Luis confidencia para Renato e Demétrio que Capitão Robledo resolveu afastá-lo da marinha.

Publicidade
Publicidade

Pedro toca o terror para cima de Nádia e Victor

Renato não se conforma com a decisão de Robledo, considerando uma injustiça o que irá fazer com José Luis, mas o marinheiro concorda com a posição do chefe, afirmando que deve pagar por seu crime. Pedro confronta Nádia e Victor, alegando que está sendo muito paciente com eles, mas que as coisas podem mudar de uma hora para outra se não fizerem o que ele está pedindo.

Montserrat vai atrás de Robledo, pedindo que ele investigue Pedro Medina. A loira conta sobre o bilhete escrito por Joaquim, roubado por Maria, no qual ele conta ser cúmplice do bandido. Pedro comunica para Ezequiel que decidiu colocar Adolfo como prefeito da cidade.

Ezequiel se enfurece com decisão de Pedro e confronta Adolfo

O delegado se enfurece, mas disfarça para que Pedro não perceba. Em outro momento, Ezequiel garante para Adolfo que o cargo de prefeito é dele. Sandro leva o testamento de Benjamin para Pedro. José Luis comunica Alessandro que está fora do caso e da marinha.

Pedro fica furioso ao saber que José Luis não está mais na marinha, e por causa disso Alessandro continuará solto.

Publicidade
Avatar

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.

Next post

Luísa Sonza solta o verbo sobre ataques machistas: ‘Se parar pra analisar, não conseguimos viver’

O Brasil ora pela cantora Ludmilla; internada, ela vive situação delicada