in

Filho de Edmundo, abandonado pelo pai há 9 anos, vende geleias para sobreviver

Publicidade

Um dos filhos do ex-jogador Edmundo anda vivendo em dificuldades financeiras por conta da pandemia do novo coronavírus. Sem uma fonte de renda fixa, decidiu vender geleias e outras iguarias, anunciando a variedade de seu cardápio para os seguidores pelo Instagram. Alexandre Mortágua conta que não vê o pai há pelo menos nove anos.

Filho de Edmundo tenta escapar da crise

Para conseguir pagar as suas contas, o filho do ex-jogador com a ex-modelo Christina Mortágua publicou em suas redes sociais que está vendendo geleias. A lista de variedades é bem extensa, para atender aos diferentes tipos de paladares dos seus clientes.

“Tempos difíceis para uma #gayfreela como eu. Eu amo cozinhar e os últimos meses foram bem ruins de trabalho (tipo quase nada). Ficar sem pagar as contas ainda não pode”, publicou Alexandre em suas redes sociais, dizendo contar com a parceria de seu “companheiro de vida” nesta empreitada gastronômica, unindo o amor pela culinária com o agradável retorno financeiro.

Publicidade
Publicidade

Afastamento do pai

Em entrevista concedida para Luciana Gimenez no ano passado, Alexandre contou que a última vez que viu o seu pai aconteceu quando tinha 16 anos de idade. Só o fez por conta de decisão judicial, e desde então, nunca mais o viu pessoalmente.

Alexandre aparenta não guardar boas recordações de Edmundo em sua figura paterna. Na mesma entrevista, disse que não lhe vem nenhuma memória à mente quando citam o nome de seu pai. Quando você lembra de uma pessoa que você gosta, você pensa na sua mãe, por exemplo, vem um cheiro, uma frase engraçada, uma comida gostosa. Dele não me vem nada”, declarou.

Publicidade
Avatar

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Next post

Mayra Cardi fica pistola e manda poucas e boas na lata após Arthur Aguiar exigir metade do seu patrimônio

Resumo Novo Mundo (14/07): Joaquim é libertado da cadeia por Elvira, que acaba sequestrada