in

Resumo Chiquititas (14/07): Mosca dá lição de vida para Dani ao vê-la recusar comida

SBT
Publicidade

No capítulo de Chiquititas, nesta terça-feira, 14 de julho, no SBT, Dani se recusa a comer, mas Mosca lhe dá uma lição de vida.

Ainda no mesmo capítulo, Pata vai dormir em seu esconderijo. Letícia é contra a permanência dos meninos em sua casa, mas Carol diz que é só por uma noite, pois arrumará outro lugar para eles, não precisando se preocupar.

Posteriormente, Beto empresta algumas de suas roupas para os meninos, enquanto Carol prepara lanches. Dani diz que não quer comer, mas fica tocada ao escutar Mosca dizer que tem que trabalhar muito para conseguir comida.

Publicidade
Publicidade

Carol se recusa falar com Júnior, em Chiquititas

Sofia chega ao orfanato e Mili conta sobre o sumiço de Pata, porém, a garota aparece e todas as meninas correm para confortá-la. Pata explica que dormiu em seu esconderijo. Carol começa a procurar um novo emprego.

As meninas tentam tranquilizar Pata, que está com medo do seu primeiro dia de aula, mas Bia provoca, alegando que ela deve ser analfabeta. Pata rebate a provocação, comunicando que sabe ler e escrever, pois já frequentou uma escola.

Júnior toca a campainha da casa de Carol, mas ela finge não estar em casa. Os funcionários da confeitaria não aceitam a demissão da amiga. Carol tenta convencer os meninos que morar em um orfanato não é tão ruim quanto eles pensam.

Carol leva Mosca, Rafa e Binho ao orfanato

Mais tarde, Carol leva os meninos para o orfanato e conversa com Sofia sobre a possibilidade deles morarem lá. Em outro momento, Tobias conversa com Clarita, sugerindo que eles assumam a responsabilidade pelos meninos terem entrado na loja. Mosca, Binho e Rafa não querem ir para outro abrigo. 

Publicidade
Avatar

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.

Next post

Urgente: corpo encontrado em lago é da atriz Naya Rivera, diz site

Globo pode diminuir espaço de Maju Coutinho e dar nova chance a Fernanda Gentil