in

Ex-capa da Playboy é presa por tráfico de drogas e cobraria R$ 1 mil por programa com cocaína

Época
Publicidade

Flavia Tamayo, hoje com 22 anos, ficou conhecida no país por ter sido capa de revistas masculinas, como a Playboy de Portugal. No entanto, ela virou notícia nesta semana por uma prisão na qual foi acusada de tráfico de drogas. O caso é investigado pela Polícia Civil de Brasília. 

Além de traficar drogas, Flavia Tamayo é acusada de se prostituir usando entorpecentes durante os programas. Um programa no qual o cliente pagasse pela noite mais o uso de drogas, segundo informações do site da Revista Época, custaria, em média, R$ 1 mil. Para receber os clientes, a ex-capa da Playboy tinha um flat na capital federal.

A prisão de Flavia Tamayo ocorreu nesta terça-feira, 21 de julho. Por enquanto, ela é preventiva. O nome da ex-playboy chegou à polícia, após a organização apurar seis organizações que seriam especialistas em tráfico de drogas. Duas delas, além do tráfico, também ofereciam aos clientes programas sexuais.

Publicidade
Publicidade

Prisão de ex-capa da Playboy teria sido difícil, diz delegado do caso

Uma dessas organizações seria a que pertenceria Flavia Tamayo. Haveria, inclusive, uma espécie de cartela vip para os clientes. O programa sem drogas custaria R$ 500, enquanto o que teria consumo de drogas custaria os R$ 1 mil. O caso foi confirmado à Época, pelo delegado que investiga os grupos criminosos, Ricardo Oliveira.

“Por causa de sua agenda de trabalho extremamente movimentada, tivemos dificuldade de capturá-la, pois ela rodava o país. Antes de Vitória, esteve também em São Paulo e em Florianópolis”, disse o delegado na entrevista.

Publicidade
Avatar

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.

Next post

Resumo Êta Mundo Bom (23/07): Candinho descobre que foi enganado por Diana, pois ela não tem mãe

Após sofrer aborto, Mariana Rios dá entrevista tocante à Fátima Bernardes: ‘Me conectei com Deus’