in

Ex-empresária faz duras acusações contra Pepê e Neném: ‘Quero a prisão delas’

Istoe / UOL / Montagem Ghean Fernandes
Publicidade

Angélica Capelete, ex-empresária de Pepé e Neném, resolveu falar publicamente sobre uma batalha judicial que trava com as cantoras há 5 anos. Segundo a profissional, ela não teria recebido valores por serviços prestados às artistas e briga para receber uma indenização.

Angélica trabalhou por alguns anos com as irmãs, e através de contrato, firmou que deveria receber 20% dos cachês conseguidos por shows e trabalhos artísticos para as cantoras. De acordo com a ex-empresária, Pepê e Neném acabaram sumindo após participarem de A Fazenda, no ano de 2014

“Esperei alguns meses por um contato e nada”, afirmou Angélica. A ex-empresária de Pepê e Neném ainda contou que esperava a venda de um carro, de posse das cantoras, para que parte da dívida fosse quitada, mas acusou que as irmãs teriam vendido o automóvel sem autorização da Justiça.

Publicidade
Publicidade

Angélica disse que hoje em dia sobrevive com pouco dinheiro que teria guardado ao longo da vida e que a indenização pela quebra de contrato seria de fundamental importância para se manter. 

“Cansei de esperar e agora vou até o fim. Não vou mais ponderar. Quero a prisão delas se for preciso. As pessoas têm que saber que não podem deixar de honrar seus compromissos. Contratos existem para serem cumpridos”, desabafou a ex-empresária.

Com o processo contra Pepê e Neném, Angélica pediu R$ 74 mil como indenização pela quebra contratual. Segundo a ex-empresária, o valor já chegaria aos R$ 100 mil, devido aos juros e correção monetária. As cantoras ainda não teriam se pronunciado sobre o assunto.

Publicidade
Next post

Eliane Giardini emociona ao falar do neto que morreu com pouco menos de 2 anos: ‘Me fez avó’

Filho de ator pronuncia as primeiras palavras; seu pai morreu em decorrência da Covid-19