in

Conheça a história do padre Robson, suspeito de movimentar uma verdadeira fortuna em negociações suspeitas

Epoca
Publicidade

Robson de Oliveira Pereira, o padre celebridade, virou manchete na mídia nos últimos dias. Como muitos outros sacerdotes famosos, o padre Robson já se arriscou como cantor e lançou um álbum em 2011. Na época, o religioso chegou a ter o quinto álbum mais vendido no Brasil, superando artistas como Justin Bieber e Beyonce. 

Robson começou aos 14 anos no seminário e dez anos depois foi ordenado sacerdote. No ano de 2000, o religioso se mudou para a Irlanda para poder aprender inglês. Após seis meses, ele começou a fazer mestrado em Teologia Moral. Ele retornou ao país em 2003 para assumir a reitoria do Santuário do Divino Pai Eterno. Inclusive, foi o sacerdote que solicitou que o local fosse reconhecido como basílica.

O padre começou a apresentar programas na Rede Vida e tinha as missas transmitidas ao vivo do Santuário. Assim ele foi ganhando fama e recebendo convites para participar de eventos pelo Brasil e até fora do país.

Publicidade
Publicidade

O sucesso do padre como apresentador na televisão acabou levando o sacerdote a criar a sua própria rede, a TV Pai Eterno. Popular entre os fiéis, ele é um sucesso nas redes sociais e tem mais de 4,8 milhões de seguidores em seu perfil. Já como empreendedor, o padre celebridade resolveu construir uma suntuosa basílica no município de Trindade, em Goiás.

Todas as suas iniciativas são feitas por meio da Afipe – Associação Filhos do Pai Eterno, no qual padre Robson é o presidente e fundador. A instituição movimentou mais de 1,7 bilhões de reais desde o ano de 2011. Contudo, as negociações realizadas pelo religioso através da Afipe se tornaram objeto de uma investigação do MP – Ministério Público de Goiás. Os crimes em investigação são lavagem de dinheiro, organização criminosa, apropriação indébita, ocultação de dinheiro e bens.

Agora, Robson é o suspeito de ser líder de uma quadrinha, que de acordo com as investigações, teria desviado pelo menos 60 milhões do dinheiro que foi obtido por meio de doações dos fiéis à Afipe. A instituição do religioso sobrevive através de doações que deveriam desenvolver atividades relacionadas ao Santuário do Divino Pai Eterno.

Publicidade
Avatar

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.

Next post

Marcos e Belutti lançam DVD ‘Cumpra-Se’ com live na Band no próximo dia 11 de setembro

Celebridade mundial, Ronaldinho deixa prisão no Paraguai milhões mais pobre