in

Brasil de luto: Bonner, ao vivo no Jornal Nacional, noticia a morte de querido cantor

Reprodução: Globo
Publicidade

O Jornal Nacional iniciou a semana noticiando a morte de um querido cantor brasileiro. William Bonner foi a responsável por dar a notícia ao público que assistia ao vivo ao Jornal Nacional. Com semblante sério, Bonner informou a morte do artista e deu detalhes sobre o velório e enterro.

“Morreu em Belo Horizonte ontem, vítima da Covid, o cantor Parrerito, do Trio Parada Dura”, disse o apresentador do Jornal Nacional. Em seguida, entraram no ar imagens do artista se apresentando em shows. “Parrerito entrou pro grupo no início da década de 1980. Fuscão Preto, Telefone Mudo e As Andorinhas estão entre os maiores sucessos do Trio Parada Dura”, prosseguiu o âncora do JN.

Também foram exibidas imagens da polícia escoltando o carro que levava o caixão com o corpo de Parrerito para o cemitério em Contagem, na Grande Belo Horizonte. Dezenas de carros acompanharam o cortejo fúnebre. “Parrerito tinha 67 anos”, finalizou William Bonner.

Publicidade
Publicidade

Jornal Nacional tem feito grande cobertura da Covid-19

Desde o começo da pandemia da Covid-19, doença causada pelo coronavírus, em março, o Jornal Nacional tem feito ampla cobertura sobre o assunto. Todos os dias, o JN tem apresentado um painel com atualização de dados, números de óbitos e outras informações relacionadas à doença no Brasil.

Parrerito foi uma das mais de 130 mil vítimas da doença no Brasil até o momento. O Jornal Nacional de ontem mostrou que o país, depois de registrar queda no número de óbitos, está agora estável, quando a queda ou crescimento de casos não ultrapassa a margem de 15% na média móvel comparado com 14 dias atrás.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Saulo Poncio, ex integrante da banda UM44K, passa mal e faz cirurgia de emergência

Resumo Flor do Caribe (16/09): Cassiano escreve para Ester