in

Flordelis não se apresenta para a colocação de tornozeleira eletrônica; prazo encerra às 17h

Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Publicidade

A parlamentar Flordelis ainda não se apresentou para as autoridades policiais a fim de que seja colocada a tornozeleira eletrônica definida pela Justiça. O prazo para a pastora evangélica se extingue às 17 horas desta quinta-feira, dia 8 de outubro. A intimação foi devidamente entregue na noite da última terça-feira, em sua casa, localizada na cidade de Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro.
A atualização consta das 13 horas (de Brasília).

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou Flordelis como sendo a mandante do assassinato de seu marido, o também pastor evangélico Anderson do Carmo. A vítima foi baleada com dezenas de disparos de arma de fogo na garagem de casa. Em virtude de sua imunidade parlamentar por conta do mandato de deputada federal, a pastora evangélica não pôde ser presa na ocasião. 

As medidas cautelares foram solicitadas pelo Ministério Público (MPRJ) e decididas pela juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, titular da 3ª Vara Criminal de Niterói, no último dia 18 de setembro.

Publicidade
Publicidade

A Justiça compreendeu como necessário o rastreio de Flordelis por meio da tornozeleira eletrônica pelo fato das dificuldades em encontrar a pastora evangélica, tanto para a citação no processo, quanto para sua notificação pela Câmara dos Deputados. 

Para se ter uma ideia, a Justiça tentou intimar Flordelis ao longo de 15 dias, buscando-a em endereços no Rio de Janeiro e em Brasília. A deputada federal também não foi encontrada nestas oportunidades em sua residência na cidade de Niterói.

Publicidade
Avatar

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Next post