in

Ana Paula Valadão pode sofrer dura punição após dizer que Aids é gerada por gays

Extra | Divulgação
Publicidade

O nome de Ana Paula Valadão voltou a estar no centro de polêmicas após a fala preconceituosa sobre homossexuais durante uma live. Na ocasião, a cantora gospel afirmou que relacionamentos homoafetivos não são normais, e atribuiu a doença a casais LGBT. De acordo com o Jornal Extra, Ana Paula se tornou alvo no Ministério Público Federal e passará por investigação, podendo ser submetida a uma dura punição.

A fala da cantora gospel gerou controvérsias nas redes sociais. A religiosa foi criticada por anônimos e famosos. A transmissão ao vivo pelo Youtube ocorreu em 2016, porém, o vídeo voltou a viralizar nas redes sociais. À época, a Aliança Nacional LGBTI+ afirmou em nota oficial que entraria com um processo contra a pastora por crime de LGBTfobia.

Durante a transmissão, Ana Paula Valadão afirmou que relações homoafetivas não eram normais, pois Deus havia criado o homem e a mulher. A pastora classificou como pecado qualquer relação que não fosse heterossexual, e ainda associou homossexuais ao HIV, mostrando completa desinformação sobre a doença.

Publicidade

O inquérito do Ministério Público Federal afirma que “a situação, na forma em que foi narrada, caracteriza-se como ‘discurso de ódio’, restando ao estado o dever de proteger as vítimas e responsabilizar os infratores, de maneira que essa atuação é ainda mais necessária no atual cenário brasileiro, em que a homofobia se encontra tão presente e multiplicam-se casos de ódio e intolerância”.

Até o momento, Ana Paula Valadão não se pronunciou acerca do inquérito. Na época, a pastora chegou a fechar suas contas no Twitter e no Instagram diante dos ataques. A religiosa vive atualmente nos Estados Unidos, onde ministra em uma igreja própria que conta com grande público brasileiro.

Publicidade
Publicidade