in

Exclusivo: Dira Paes coloca cobertura de milhões no Leblon como garantia de dívida com construtora

O Liberal
Publicidade

A atriz Dira Paes terminou a obra que estava fazendo na sua nova cobertura, no bairro do Leblon, metro quadrado mais caro do Rio de Janeiro. O imóvel já está ocupado por familiares depois da confusão que terminou com a abertura de três processos judiciais. Os vizinhos viveram noites de terror quando problemas ocasionados pela primeira construtora começaram a abalar a estrutura do prédio e dos apartamentos. Moradores fizeram imagens dos imóveis rachando com infiltrações, janelas e portas quebrando, além de inundações durante a obra, provocando até mesmo a interdição da garagem e dos elevadores do edifício, que também sofreram abalos.

De acordo com os advogados de Dira, “a obra feita pela empresa construtora causou sérios prejuízos morais e materiais” à atriz. Isso porque ela precisou arcar com todos os prejuízos ocasionados aos moradores do prédio, e também ao condomínio. Uma perícia avalia agora se outros estragos seriam da responsabilidade da atriz, que terminou respondendo três processos: um aberto pelos vizinhos (Direito de Vizinhança), quando moradores conseguiram entrar na cobertura durante a obra e produzir provas, e outro de Responsabilidade Civil – proposta pelo Condomínio. Entretanto, um terceiro processo também aumentou a confusão: após paralisar as obras e substituir a empreitada para uma segunda empresa, a primeira construtora abriu um processo contra Dira Paes cobrando da atriz mais de R$ 136 mil pelos serviços prestados.

Em contato com esse colunista, a defesa de Dira informou que o processo de execução de cobrança ajuizado pela construtora contra a atriz “encontra-se aguardando pronunciamento da mesma para seu seguimento normal até a decisão judicial final”. O escritório esclarece que Dira apresentou toda defesa explicando porque não pagou a empresa.

Publicidade

Entenda: moradores invadiram e denunciaram obra irregular na cobertura do prédio

Dira Paes comprou uma cobertura no Leblon e iniciou uma série de obras de grande porte visando a completa reforma e a construção de uma piscina. Logo no início, um engenheiro do prédio apontou que detritos da obra estavam atingindo áreas comuns do prédio, colocando em risco a segurança dos moradores. A partir daí foi observado a existência de rachaduras e infiltrações nas áreas comuns e em diversos apartamentos que, segundo moradores e o condomínio, eram ocasionadas pela obra e pela falta de proteção adequada contra chuvas, considerando a falta de impermeabilização da unidade e a remoção do telhado para construção da piscina. 

Noite do Terror

Uma noite vai permanecer pra sempre na lembrança dos moradores. Foi quando uma forte chuva atingiu a cidade e, para desespero de todos,
novas infiltrações de água de grandes proporções voltaram a ocorrer oriundas da obra da artista e da falta de proteção adequada contra chuvas provocando danos graves.

De acordo aos autos processuais que este colunista teve acesso, Dira enviou e-mail para o síndico e informou que visitou a obra e que iria tomar providências e se desculpou pelo transtorno. Entretanto, os moradores e o Condomínio responderam que a obra estava irregular colocando em risco toda estrutura do prédio. Uma notificação extrajudicial foi enviada para Dira. Ainda de acordo com o processo e a defesa dos moradores, a atriz teria respondido à notificação negando absolutamente tudo, e que os problemas não estariam mais ocorrendo, uma vez que todas as providências estavam sendo feitas. Foi nesse momento que os processos foram abertos contra a atriz. 

Após suspensão da obra por danos ao prédio, construtora ainda processa Dira

A empresa que iniciou a obra na cobertura da atriz também entrou no meio dessa confusão. Ela ingressou com uma ação de cobrança contra a atriz e pede R$ 136.459,60 pelos serviços prestados. Uma decisão judicial então foi publicada ordenando que Dira Paes pagasse a conta em três dias.

 

A artista não pagou. Justificou que estava atravessando uma pandemia já com problemas financeiros ocasionados pelo prejuízo da obra – feita justamente pela construtora – e que em razão da pandemia seus ganhos como artista haviam caído e que todo dinheiro que tinha naquele momento era para manter a dignidade da sua família. Portanto, a atriz ofereceu justamente a cobertura de milhões para Justiça como garantia da dívida até o final da batalha judicial. A Justiça aceitou. Confira alguns documentos exclusivos retirados do processo.

Publicidade
Alessandro Lo-Bianco

Escrito por Alessandro Lo-Bianco

Passou pelas redações da BandNews, Editora Abril, Jornal O Dia, Rádio CBN, Jornal O Globo e RecordTV. Autor de 11 livros, é atualmente colunista do programa A Tarde é Sua da Rede TV! Tem nove prêmios de Jornalismo, dois cachorros e é pai de menina.

Next post