in

Exclusivo: Eduardo Costa diz que ‘imbecil’ é ‘pessoa de pouco juízo’ em processo com Fernanda Lima

Jornal Correio
Publicidade

A juíza da 24 Vara Civil do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro indeferiu os pedidos da apresentadora Fernanda Lima – e também do cantor sertanejo Eduardo Costa – para que ambos fossem ouvidos e indagadas pessoalmente no processo que a atriz e jornalista move contra o músico. Na decisão, a magistrada considerou que não existe necessidade da presença dos dois em audiência para julgar o caso e informou que deve se manifestar sobre sentença nos próximos dias. Fernanda Lima acusa o sertanejo de ter ofendido sua honra durante declarações nas redes sociais e pede R$ 100 mil de indenização. Eduardo Costa apresentou recentemente sua defesa no processo.

No final de cada edição do programa Amor & Sexo, exibido pela TV Globo, e que a apresentadora diz à Justiça que eram gravados com meses de antecedência, ela sempre fazia um breve discurso sobre determinado tema em evidência, sempre relacionado ao programa. Numa das edições, discursou sobre a luta das mulheres pela libertação dos estereótipos.

“Chamam de louca a mulher que desafia as regras e não se conforma. Chamam de louca a mulher cheia de erotismo, de vida e de tesão. Chamam de louca a mulher que resiste e não desiste. (…) Vamos sabotar as engrenagens desse sistema homofóbico,  racista, patriarcal, machista e misógino”, afirmou a apresentadora em seu programa.

Publicidade

Segundo Fernanda Lima, o discurso tinha o objetivo de provocar reflexões sobre o papel da mulher na sociedade e sobre a estrutura machista, racista e homofóbica que reprime mulheres e homens. Logo após o programa, a apresentadora compartilhou o vídeo do discurso em seu perfil do Instagram, tendo sido replicado por inúmeros perfis. E foi em um deles que o cantor sertanejo Eduardo Costa rebateu.

Mais de 60 milhões de brasileiros e brasileiras votaram no
Bolsonaro e agora essa imbecil com esse discurso de esquerdista! Ela pode ter certeza de uma coisa, a mamata vai acabar, a corda sempre arrebenta pro lado mais fraco e o lado
mais fraco hoje é o que ela está”
, iniciou o sertanejo, fazendo referência ao discurso de Fernanda Lima.

Sem economizar nas palavras, Eduardo Costa continuou a emitir sua opinião sobre o assunto: “Será que essa senhora só faz  programa pra maconheiro, pra bandido, pra esquerdista derrotado, e pra esses projetos de artista assim como ela?
Bolsonaro não está sozinho, o povo está com ele, e a senhora pode ter certeza, o Brasil vai sabotar é a senhora se Deus quiser. Sérgio Moro vai começar a ajudar a sabotar, pode esperar. E
tenho dito
“.

Fernanda lima pede R$ 100 mil de indenização, e defesa do sertanejo apresenta ‘tese’ inusitada

A apresentadora Fernanda Lima, que além da ação em âmbito civil também move outra ação na esfera penal contra o cantor, pediu à Justiça a condenação do sertanejo, com indenização por danos morais no valor de R$ 100 mil.

A defesa do cantor foi apresentada recentemente no processo, e lançou uma tese bem discutível. Segundo os advogados do sertanejo, o termo “imbecil” significa, segundo o DICIONÁRIO AURÉLIO, “aquele que denota inteligência curta ou possui pouco juízo”, e foi exatamente essa a opinião que o Eduardo teria tentado transmitir ao público, disse em sua defesa.

O cantor disse que o programa Amor e Sexo abrangia temas extremamente polêmicos e considerados tabus pela sociedade, causando, por consequência, diversos debates e fortes opiniões sobre o que é dito para uma audiência em grande alcance. “Não pode uma figura pública que trata de assuntos controversos esperar que toda a audiência concorde com suas posições ou, quando discordarem, acusarem estes de cometerem ato ilícito em razão da exposição de seus pareceres“, argumentou o sertanejo.

Eduardo Costa encerrou sua defesa dizendo que, na sua opinião, foram apenas usadas “expressões coloquiais e regionais” comuns em sua cultura a um “homem simples do interior.” Ele ainda disse que, se for condenado, seria justo pagar apenas um salário mínimo e que o pedido da apresentadora para receber R$ 100 mil teria a finalidade de “enriquecimento ilícito“.

Na réplica Fernanda Lima disse à Justiça que não se pode trocar xingamentos por “expressões coloquiais” e reforçou o pedido de condenação. Após a última movimentação processual – a Justiça indeferindo os pedidos para que ambos prestassem depoimentos de forma presencial – a Justiça informou que vai proferir a sentença nos próximos dias, com base apenas nas publicações feitas pelos artistas.

Publicidade
Publicidade
Alessandro Lo-Bianco

Escrito por Alessandro Lo-Bianco

Passou pelas redações da BandNews, Editora Abril, Jornal O Dia, Rádio CBN, Jornal O Globo e RecordTV. Autor de 11 livros, é atualmente colunista do programa A Tarde é Sua da Rede TV! Tem nove prêmios de Jornalismo, dois cachorros e é pai de menina.