in

Ouça: em áudio, pouco antes de morrer, Eduardo Galvão demonstra medo do coronavírus: “tu não sabe se vem coisa pior”

UOL
Publicidade

Eduardo Galvão faleceu na última segunda-feira, aos 58 anos, vítima de complicações relacionadas à Covid-19. O ator passou mais de uma semana internado na UTI do hospital Unimed, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ele foi hospitalizado com 50% dos pulmões comprometidos. Após apresentar ligeiras melhoras, a situação voltou a se complicar e o ex-global não resistiu.

Em uma de suas últimas conversas com o grande amigo e também ator Stepan Nercessian, trocadas através de aplicativo de mensagens, Eduardo se mostrou extremamente preocupado com o coronavírus.“É muito ruim isso, cara. Se liga aí, Stepan. Sai de casa não, cara. Fica ligado aí. E o medo que dá. Tu não sabe se vem coisa pior. Se vai melhorar, se não vai”, disse em tom assustado.

Ouça o áudio abaixo

O ator estava internado na Unidade de Terapia Intensiva, porém, nos últimos dias estava se alimentando melhor. Um dos últimos exames do PCR havia apontado que o vírus demonstrava sinais de que estava sendo eliminado, aos poucos, do organismo.

Publicidade

Domingo, no entanto, ele precisou ser intubado. De acordo com especialistas, a Covid-19 tem essa característica de instabilidade, tanto para melhoras quanto para o agravamento do estado de saúde. 

A última novela de Eduardo foi Bom Sucesso, em 2019, na qual interpretou o Dr. Machado. Na Globo, o ator era conhecido por trabalhos como o infantil Caça Talentos (1996), ao lado de Angélica, e tramas como Despedida de Solteiro (1992), Porto dos Milagres (2001) e O Beijo do Vampiro (2002).

Publicidade
Publicidade
Bruno Tálamo

Escrito por Bruno Tálamo

Bruno Tálamo é jornalista de formação e, atualmente, colunista do programa A Tarde é Sua da RedeTV!. Começou a carreira como locutor de rádio até migrar para a televisão. Com passagens pela Band e RecordTV, é considerado uma das principais revelações do colunismo de celebridades.
Siga no Instagram: @brunotalamo