in

Fã idosa do documentário de Anitta processa a Poderosa e a Netflix: ‘atitude nefasta, covarde, mesquinha’

Reprodução/Netflix/Anitta Made in Honorio
Publicidade

Dona Maria Ilza de Azevedo, a fã idosa de Anitta que aparece em um dos episódios do documentário da funkeira na Netflix, decidiu entrar com um processo contra a cantora e a plataforma de streaming. De acordo com informações passadas pelos advogados da idosa, ela estava internada no CTI de uma unidade hospitalar, quando soube por parentes e vizinhos que sua imagem estava sendo vinculada com a série “Anitta- Made in Honorio”.

Além disso, os defensores de dona Maria afirmam ainda que muitos zombaram da aparição da idosa no vídeo e alguns teriam, inclusive, questionado a sua sanidade mental.

Os advogados de Ilza chegam a tratar o episódio do documentário como se a idosa estivesse ido até a mansão da cantora sem a devida autorização, passando assim, a ridicularizar a imagem de Maria, já que dá a entender que ela entrou na mansão da Poderosa como uma verdadeira intrusa. 

Publicidade
Publicidade

E mais, em um trecho do argumento inicial dos defensores de dona Maria, eles afirmam ainda que “para piorar”, o que eles caracterizam como sendo uma “atitude nefasta, covarde, mesquinha”, Anitta e a Netflix acabaram criando um mal estar na equipe de produção, que tem discutido uma suposta falha na segurança em relação à presença da idosa.

Tendo em vista que Anitta é uma “estrela global”, a defesa da idosa diz ainda que após o episódio, dona Maria começou a ser transformada em “cara de pau” e a ser “achincalhada pelo mundo a fora”.

O processo movido por dona Maria foi ajuizado no plantão noturno do recesso judiciário, isso no dia 18 de dezembro. Contudo, o juiz decidiu, por meio de uma liminar, que a ação da idosa não tem caráter urgente.

Publicidade
Publicidade