in

Filha biológica de Flordelis confessa que mandou matar Anderson do Carmo e diz se a mãe sabia do plano

Jornal Extra | Divulgação
Publicidade

As audiências sobre o caso da morte do pastor Anderson do Carmo seguem acontecendo em Niterói, Rio de Janeiro. O marido da deputada Flordelis foi assassinado a tiros em junho de 2019 na residência onde morava com a família. No curso das investigações, a parlamentar foi indiciada pelo Ministério Público, que acredita na sua participação no crime.

De acordo com o Jornal Extra, na última sexta-feira (22), mais uma audiência sobre o assassinato do pastor foi realizada, e o depoimento de Simone dos Santos, filha biológica de Flordelis, trouxe novas informações sobre o caso. Simone confessou em juízo que pagou a quantia de R$ 5 mil à irmã Marzy Teixeira para que o pastor fosse executado.

Ainda segundo a filha da deputada, o crime teria sido motivado por supostas investidas sexuais por parte do padrasto. Marzy revelou que enfrentou um câncer no ano de 2012 e que teve o tratamento pago pelo pastor, que, desde então, passou a assedia-la.

Publicidade
Publicidade

Dei R$ 5 mil para Marzy, disse que não aguentava mais. Pedi para ela me ajudar. Disse que estava passando por maus momentos. Não havia um plano. Só estava desesperada. Todos os dias, ele subia no meu quarto de manhã e à noite”, confessou a filha de Flordelis. Simone contou que não sabia sobre detalhes do plano para executar Anderson do Carmo.

Questionada sobre a participação de Flordelis, Simone afirmou que a mãe não sabia do plano, e que nunca teve coragem de contar sobre os supostos assédios sofridos. Daniela Grégio, advogada de Simone, disse que sua cliente mandou assassinar o pastor sobre forte emoção para defender a sua honra. A Justiça ainda irá decidir se os réus irão a júri popular.

Publicidade
Publicidade