in

Wesley Safadão é acusado de cometer crime, cantor nega

Twitter/Wesley Safadão/Reprodução
Publicidade

Wesley Safadão foi acusado, pelo compositor Jonas Alves, de cometer plágio. O cantor negou veemente o crime e desabafou: “A verdade aparecerá“. É importante frisar que o crime de plágio está contido no Código Penal Brasileiro, em seu art. 184, e prevê, como pena, a detenção de três meses a um ano – ou multa.

Safadão se pronunciou e, através de sua assessoria, afirmou não ter cometido nenhum ato ilícito em desfavor do compositor Jonas Alves. Vale ressaltar que nem o cantor, nem a sua empresa WS Produções foram notificados de alguma ação penal sendo movida em desfavor deles.

A música “Vaqueirinha Maltrata” foi a responsável por causar todo esse mal-estar, pois Safadão foi acusado de se apropriar da canção de forma ilegal. O compositor Jonas Alves, que alega possuir a propriedade de fato sobre a música, além de ter a intenção de mover a ação penal contra o cantor, também o processou por danos morais e materiais. O valor do processo está estimado em 4,7 milhões de reais.

Publicidade
Publicidade

Contudo, Jonas disse estar aberto a realizar um acordo, que provavelmente diminuirá o montante a ser pago pelo cantor, caso o mesmo seja condenado pela Justiça no processo. Os advogados de Safadão já trabalhariam nos bastidores e, de acordo com eles, todas as medidas jurídicas cabíveis estão sendo tomadas.

A assessoria do cantor publicou uma nota, divulgando que a defesa de Wesley Safadão e da WS Shows estava preparada, e o setor jurídico entrou na ocasião para demonstrar que não houve ato ilícito, tanto da parte do cantor quanto da parte da empresa.

A nota ainda ressalta que, em nenhum momento, os supostos réus foram notificados por Jonas Alves, em especial pelo crime de plágio. Por fim, a nota traz que os advogados já estão se articulando e, no final, a verdade aparecerá.

Publicidade
Publicidade
Publicidade