in

Cantor sertanejo morre de Covid-19; parceiro Santhiago lamenta a perda

Divulgação Paulo Sérgio e Santhiago
Publicidade

A Covid-19 tem feito muitas vítimas no Brasil. Nos últimos dias, o país superou a triste marca diária de mais de duas mil mortes em decorrência da doença causada pelo coronavírus. No total, o país registra mais de 270 mil óbitos desde março do ano passado. Na manhã desta sexta-feira (12), um querido cantor se despediu do público e morreu.

Paulo Sérgio estava internado desde o dia 6 de março em hospital de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul. No dia 7, o atual parceiro dele, Santhiago, conseguiu entrar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e cantou para o amigo. Ontem (11/03), em uma pizzaria, Santhiago prestou mais uma homenagem.

Na manhã de hoje, Paulo Sérgio (de boné na foto abaixo) não resistiu à doença causada pelo coronavírus e morreu. Ela era obeso, o que o colocava no grupo de risco para a Covid-19. Pelas redes sociais, Santhiago lamentou a morte do parceiro, com quem dividiu o palco nos últimos anos.

Publicidade
Publicidade

“Infelizmente não deu”, lamentou Santhiago. “Nos boletins, os médicos sempre nos passavam informações de que ele estava reagindo, tentando combater as infecções que eram muito fortes. A gente tinha certeza que ele iria vencer”, completou o artista, agora sem o parceiro.

Paulo Sérgio começou a carreira em 1995, cantando ao lado de Marco Aurélio. Dois anos depois, a dupla lançou o primeiro disco. A dupla chegou ao fim em 2012. Apesar de se separarem na carreira artística, continuavam amigos. Informações sobre o local do velório e enterro não foram divulgados até o fechamento desta reportagem.

Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!