in

Globo deve indenizar Suzane von Richthofen em R$ 10 mil após divulgação sigilosa

Publicidade

A Globo deve indenizar Suzane von Richthofen em R$ 10 mil devido a uma reportagem transmitida no Fantástico em 2018. A decisão, tomada pela 1ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), foi divulgada na terça-feira, 9. Isso porque durante a reportagem a emissora divulgou o resultado de um teste psicológico realizado em Suzane, teste este que é considerado sigiloso pela Justiça.

Na avaliação psicológica, que foi realizada após um pedido da defesa de Richthofen para uma progressão de pena para regime semiaberto, aponta que a ré não é perigosa e pode, inclusive, conviver em sociedade.

Mesmo diante da indenização, a juíza Larissa Gaspar Tunala, da Vara Única da Comarca de Angatuba, optou em manter a reportagem no ar, isso por entender que o conteúdo é informativo. Segundo a juíza, todas as versões sobre o caso foram ouvidas, inclusive, foi ressaltado a opinião do MP que foi desfavorável à progressão.

Publicidade
Publicidade

Mesmo assim, a indenização que a Globo deve pagar a Richthofen foi mantida, isso porque o exame psicológico da ré foi obtido pela emissora carioca de forma indireta. Por lei, a emissora não pode ter acesso a processos sigilosos.

De acordo com o relator do caso, o desembargador Rui Cascaldi, da 1ª Câmara de Direito Privado do TJSP, mesmo diante da repercussão do caso de Suzane, a emissora carioca não tem o direito de divulgar informações, segundo ele, consideradas intimas. Para o desembargador, a divulgação feita pela Globo “resguarda a liberdade que a imprensa deve ter” no Brasil.

Publicidade
Publicidade