in

Após ser detido, Gabigol dá resposta a torcedor

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo
Publicidade

Na madrugada deste domingo (14), a Polícia Civil do estado de São Paulo realizou uma operação em que encerrou as atividades de um cassino de luxo clandestino, na Vila Olímpia, Zona Sul de São Paulo. No local havia cerca de 200 pessoas, logo no período em que a quarentena no estado entra na fase mais extrema para conter o avanço do coronavírus.

Gabigol, ou Gabi, como gosta de ser chamado, estava entre as 200 pessoas, que foram detidas, encaminhadas para a delegacia e logo após liberadas. Com o jogador também estava MC Gui, que teve o mesmo destino. O atacante do Flamengo, que está de férias, deverá ser reapresentar ao clube nesta segunda-feira (15).

Por uma temporada desgastante, o clube deu ao seus principais jogadores férias estendidas. A Polícia Civil teve conhecimento do evento através de uma força tarefa montada com o governo de São Paulo, que visa coibir aglomerações e encerrar eventos clandestinos.

Publicidade
Publicidade

Todas as pessoas que se encontravam no cassino foram conduzidas para a Delegacia de Crime contra a Saúde Pública no centro de São Paulo. Vale ressaltar que nenhuma das pessoas foram presas, mas sim detidas, e logo após liberadas.

Em relação a Gabigol, o jogador assinou um TC, ou seja, um termo consubstanciado de ocorrência. O ato administrativo substitui a prisão em flagrante. Todos os participantes tiveram que assinar esse termo, em que declararam prestar informações à polícia quando necessário.

Na saída do cassino, quando Gabigol estava sendo detido e encaminhado a viatura, um torcedor flamenguista questionou o jogador se o mesmo participaria do clássico Fla-Flu, que ocorrerá nesse domingo (14), às 18 horas no estádio do Maracanã. O jogador respondeu o torcedor de forma ríspida, “Não, mano. Pergunta idiota do c…“, exclamou o atacante do Flamengo.

Vale lembrar que os jogos de azar no Brasil são proibidos e sua prática consiste em crime.

Publicidade
Publicidade