in

Brooke Shields, de ‘A Lagoa Azul’, luta para voltar a andar: ‘Não consigo ficar em pé’

Reprodução/ Columbia Pictures /Instagram brookeshields
Publicidade

Se você é um fã de televisão, provavelmente já assistiu ou já ouviu falar no longa-metragem ‘A Lagoa Azul’, uma das figurinhas mais carimbadas na Sessão da Tarde, sessão de filmes vespertina muito tradicional na TV Globo. Este filme, que foi gravado em 1980, conta com uma bela protagonista, vivida por Brooke Shields, uma das maiores atrizes da época.

Hoje em dia, Brooke vive um momento delicado em sua vida, precisando batalhar muito para conseguir realizar um simples ato de caminhar. Para se ter ideia, a atriz chegou a pensar que não voltaria mais andar após ter sofrido um grave acidente enquanto se exercitava numa academia. O caso chamou a atenção da web no começo do ano.

A famosa precisou lidar com uma fratura delicada no fêmur após cair de uma prancha de equilíbrio, que estava em movimento. Além de perder movimentos e passar por três cirurgias, Brooke ainda enfrentou uma forte infecção, o que causou um problema sério em sua recuperação.

Publicidade
Publicidade

Em entrevista, ela chegou a afirmar que tinha medo de sentir os próprios dedos, mas se considera uma batalhadora pelo esforço que tem feito para conseguir se recuperar com sucesso.

Na primeira cirurgia que fez, ela precisou inserir hastes de metal para sustentar a pena e outras duas no quadril, sendo uma no topo e outra no centro da articulação. Mesmo com estas hastes, isso não foi suficiente para sua melhora, e ela precisou de uma placa de metal para ancorar o fêmur.

Depois da segunda cirurgia, ela acabou desenvolvendo uma infecção e precisou receber várias transfusões de sangue. Atualmente, ela venceu a infecção e faz duas sessões de fisioterapia por dia: “Não consigo ficar em pé”, revela. Mesmo com todas as dificuldades, Brooke afirma que pretende praticar esportes já no próximo ano.

Publicidade
Publicidade
I Feitosa

Escrito por I Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.