in

Vítima da Covid-19, Agnaldo Timóteo tinha medo da doença e foi internado 2 dias após tomar 2ª dose da vacina

Publicidade

Figura icônica da música brasileira, o cantor Agnaldo Timóteo foi mais uma celebridade a entrar para as estatísticas de vítimas fatais da Covid-19. Lutando há algumas semanas contra a doença, o artista de 84 anos não resistiu às complicações do coronavírus, e morreu nesta tarde sábado (03).

Preocupado com a pandemia desde o seu início, Agnaldo Timóteo havia tomado a segunda dose da vacina contra a Covid-19 dois dias antes se der internado. Em seu site, o Instituto Butantan explica que é possível se contaminar mesma após ter sido imunizado, e depois de receber a segunda dose, a pessoa precisa de algumas semanas para atingir a imunidade.

“Em conclusão, algumas pessoas podem ainda ter a doença ou a infecção mesmo tendo sido vacinadas, mas poderão ter uma forma menos grave da doença em função desta vacinação”, diz a nota do Butantan.

Publicidade
Publicidade

Vacinado

A assessoria de Agnaldo Timóteo confirmou em contato com o portal UOL, que o artista recebeu a primeira dose no dia 15 de fevereiro, e um mês depois foi vacinado com a segunda dose do imunizante CoronaVac. Dois dias após ter sido imunizado, Timóteo deu entrada no Hospital Casa São Bernardo, situado na Barra da Tijuca, que fica na zona oeste do Rio. 

O curto intervalo entre a segunda dose e a internação de Timóteo indica que o artista estava infectado antes da vacinação. O caso do renomado cantor não é o primeiro de uma pessoa que contraiu o vírus após receber as duas dosagens da vacina contra a Covid-19.

Preocupado

Em abril do ano passado, Timóteo concedeu uma entrevista à TV Globo, e manifestou apoio aos cumprimentos de todos os protocolos contra a Covid-19, e disse estar preocupado com a doença que vinha assolando o mundo. Na oportunidade, o artista afirmou que vinha cumprindo o isolamento social em casa.

O artista renomado chegou a participar de uma live em prol de ajudar na campanha contra a Covid-19, e lançou uma música, intitulada “Epidemia”.

Publicidade
Publicidade