in

Agnaldo Timóteo lançou música sobre pandemia antes de morrer e letra comove: ‘Deus, a epidemia é uma maldição’

Reprodução - RedeTV!
Publicidade

Nome ilustre da música nacional, o cantor Agnaldo Timóteo não resistiu à luta contra a Covid-19 e morreu neste sábado (03), no Rio de Janeiro, aos 84 anos. Figura renomada e inconfundível na música romântica, o artista estava internado desde o dia 17 de março no Hospital Casa São Bernardo, na Zona Oeste do Rio.

Dez dias depois de dar entrada na unidade, o cantor precisou ser transferido para um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para ser tratado de forma mais segura, conforme informaram familiares.

Segundo os médicos, Agnaldo Timóteo possivelmente contraiu o coronavírus no intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina. O artista foi internado dois dias após receber a segunda dosagem do imunizante contra a Covid-19. 

Publicidade
Publicidade

Preocupação

Em entrevistas concedidas no ano passado, Timóteo deixou bem claro sua preocupação com o cenário de pandemia vivenciado no Brasil, e pediu que todos seguissem os protocolos para evitar uma disseminação ainda maior do vírus.

Em janeiro deste ano, Timóteo chegou a participar de uma live beneficente no Santuário Cristo Redentor em prol de famílias e instituições ajudando a contornar o cenário delicado de pandemia. 

Canção emocionante

Antes de ser vítima fatal da doença, o cantor romântico gravou uma música intitulada de “Epidemia”. Na canção, Timóteo faz uma súplica a Deus para que a humanidade retomasse a paz e vencesse a batalha contra o vírus. 

AGNALDO TIMÓTEO"Epidemia"

Posted by Rádio Cidade on Wednesday, June 3, 2020

“Deus, a epidemia é uma maldição. Bilhões de inocentes na prisão, à espera de um milagre seu. (…) Deus, espalhe suas bençãos, limpa o ar. De novo a humanidade irá ganhar a paz e a liberdade de ir e vir”, diz um trecho da música.

Publicidade
Publicidade
Publicidade