in

Após ser chamada de ‘mulher de programa’, Luciana Gimenez consegue vitória na Justiça contra Kajuru

Agência Senado/Youtube
Publicidade

Através da decisão que foi publicada na manhã de hoje(5), a Justiça de São Paulo concedeu uma liminar na qual proíbe o senador Jorge Kajuru de se manifestar, comentar ou divulgar provocações e ataques contra Luciana Gimenez. A apresentadora entrou com uma ação após ter sido chamada de ‘mulher de programa’ pelo político.

Caso não cumpra a decisão, ele será obrigado a pagar uma multa diária de vinte mil reais. O juiz entendeu que a fala de Jorge possui conteúdo ofensivo, e que não pode ser qualificado como um direito livre de expressão.

No último dia 25, durante uma entrevista para a youtuber Antônia Fontenelle, o senador afirmou que Luciana não merece seu respeito. Ele disse ainda que não costuma falar sobre mulher de programa, ela já o processou no passado e pode processar de novo que ele não se importa. Segundo ele, a apresentadora é uma mulher desqualificada, que se vendeu no passado para Mick Jagger.

Publicidade
Publicidade

Ele falou ainda que depois Gimenez se casou com um dos sócios da Rede TV!, e que isso só prova o quanto ela é interesseira. Jorge fez referência aos dois relacionamentos da morena no passado.

Em 1990, Luciana teve um envolvimento com Mick Jagger vocalista dos Rolling Stones. Do relacionamento, ela teve Lucas, seu primogênito, que hoje está com 21 anos. A bela também foi esposa de Marcelo de Carvalho, sócio e apresentador da emissora na qual ela é funcionária, entre 2006 e 2018. Durante a união, eles tiveram um filho, Lorenzo, que hoje tem dez anos.

Segundo a Justiça, as declarações de Kajuru tinham a intenção de violar a privacidade, a honra e a imagem da autora. A decisão afirma ainda que o político está proibido de se manifestar sobre Luciana em relação a qualquer assunto.

Publicidade
Publicidade
Publicidade