in

Familiares de Agnaldo Timóteo tentam expulsar filha adotiva de casa após morte do cantor; ela tem 14 anos

UOL
Publicidade

Vítima da Covid-19, Agnaldo Timóteo faleceu no dia 3 de abril, e a herança deixada pelo cantor já está causando polêmica, segundo informações de Fabíola Reipert. No quadro ‘A Hora da Venenosa’, do ‘Balanço Geral’, a jornalista deu detalhes sobre a disputa pelos bens do artista e afirmou que familiares de Agnaldo Timóteo estão tentando expulsar a filha adotiva do famoso de casa.

Em testamento, Agnaldo Timóteo deixou como principal bem sua mansão, avaliada em 15 milhões, e expressou o desejo de que metade de tudo que foi seu seja herdado por Keyty, filha adotiva, atualmente com 14 anos.

O processo de adoção da jovem não foi concluído até a morte de Agnaldo Timóteo, porém, o cantor deixou os 50% da herança como doação para filha, o que é permitido por lei, mas pode ser contestado pelos familiares. Se a adoção chegar a ser concluída, Keyty pode herdar todo o patrimônio deixado pelo artista.

Publicidade
Publicidade

Por esses motivos, parentes de Agnaldo Timóteo não estariam satisfeitos com o testamento deixado pelo cantor, conforme informou Fabíola Repeirt, que expôs o imbróglio familiar na Record TV. 

“Quando ele foi internado pela primeira vez, quando teve um AVC em 2019, os irmãos dele tentaram tirar a menina da casa onde ela mora, que é a casa do Agnaldo Timóteo. E agora, depois da morte dele, eles tentaram tirar a menina da casa de novo”, disse a jornalista, famosa por falar da vida das celebridades.

Enquanto não há conclusão a respeito do testamento, nenhum herdeiro pode receber qualquer valor deixado pelo artista.

Publicidade
Publicidade
Publicidade