in

Bacci rasga o verbo ao saber que padrasto de Henry teria soltado gargalhadas na sala de diretor da cadeia após prisão

Record TV | G1 | Divulgação | Montagem Ingrid Machado
Publicidade

O programa Cidade Alerta desta quarta-feira (14), trouxe novidades acerca do caso da morte do menino Henry Borel. Luiz Bacci, apresentador do programa, conversou com a babá do menino, Thayná Oliveira. Em uma troca de mensagens, a funcionária afirmou que o clima na casa sempre foi estranho, pois a mãe e o padrasto de Henry ora brigavam, ora estavam bem.

Nesta semana, a babá da criança foi intimada novamente após apresentar contradições em seu primeiro depoimento à polícia. Thayná afirmou que mentiu sobre a rotina da família a pedido de Monique Medeiros, mãe de Henry. A polícia teve acesso às mensagens trocadas entre a babá e a patroa, em que Thayná a alerta sobre as agressões ao filho.

Luiz Bacci se mostrou revoltando ao saber de informações obtidas através de funcionários da prisão onde Jairinho, padrasto do menino, se encontra preso preventivamente. De acordo com informações dos funcionários do local, o vereador teria soltado gargalhadas na sala do diretor da cadeia logo após ser preso.

Publicidade
Publicidade

Diz que o Jairinho gargalhava, preso hein! Gargalhava na sala do diretor… Não era para estar na sala do diretor, preso não vai para a sala do diretor, não é protocolo”, disparou o apresentador. Por fim, Bacci afirmou que o comportamento de Jairinho demonstrava excesso de confiança e si mesmo.

Nesta quarta (14), a irmã de Jairinho também prestou depoimento à polícia. Ela também é suspeita de coagir testemunhas e atrapalhar as investigações. Monique e Jairo continuam presos de forma preventiva até que a Polícia Civil encerre o inquérito sobre a morte de Henry.

Publicidade
Publicidade
Publicidade