in

Filho de Flordelis faz dura acusação contra deputada e complica situação dela com revelações impactantes

AGÊNCIA BRASIL - REUTERS
Publicidade

Acusada de ordenar o assassinato do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, a deputada federal Flordelis segue em liberdade por conta de sua imunidade parlamentar. Contudo, a medida que as investigações do caso se intensificam, a pastora parece se complicar cada vez mais.

Nesta segunda-feira (19), o filho afetivo de Flordelis, o jovem Lucas Cézar dos Santos de Souza, disse durante depoimento ao Conselho de Ética e Decoro da Câmara dos Deputados, que a mãe o orientou a assumir a autoria do crime contra Anderson do Carmo, através de uma carta enviada dias depois dele chegar no presídio. 

“Isso veio em uma carta através dos advogados do Flávio. Cheguei no presídio dias depois dele. Ficamos na mesma cela. Minha mãe mandava cartas com frequência para mim. Em uma delas, ela pediu para eu assumir a autoria do crime. Do contrário, ela e o Flávio poderiam ser prejudicados”, revela Lucas, dizendo ainda que Flordelis prometeu dar todo o suporte para ele.

Publicidade
Publicidade

O Flávio a quem Lucas se refere, trata-se de Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico da parlamentar, tido pela polícia, como responsável direto na morte de Anderson do Carmo. 

Detido no presídio Tiago Teles, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, Lucas Cézar prestou depoimento remoto. Ainda segundo ele, a carta citada foi rasgada pelo próprio Flávio no interior da penitenciária. 

Planejou o crime

Na oitiva, o jovem ainda disse que a outra filha afetiva de Flordelis, Marzy Teixeira da Silva, foi responsável por arquitetar os planos para execução do pastor. Segundo Lucas, postura tomada a mando da própria Flordelis. 

Por fim, o jovem disse que a parlamentar nunca chegou a pedir diretamente que ele executasse Anderson do Carmo, mas utilizou Marzy como intermediária. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade