in

Atriz não quis virar onça no remake de Pantanal

Aos 38 anos, ela não se sentiria bem interpretando uma jovem de 18, mas gostaria de ter outro papel nessa novela.

G show
Publicidade

Desde que estreou na TV, em 2004, como Zuca, a protagonista do remake de Cabocla, Vanessa Giácomo ganhou enorme destaque pela forma como conduziu sua personagem: uma jovem do interior, bastante simples, mas curiosa e desconfiada de tudo e de todos ao seu redor mantendo firme o seu lado bicho do mato. A atriz entendeu que desta maneira conseguiria viver o papel com essas características sempre presentes nas tramas de Benedito Ruy Barbosa.

Logo após a notícia de que a Globo produzirá o remake de Pantanal, outro grande sucesso do novelista, o nome de Vanessa passou a ser o mais cotado para viver Juma Marruá, a jovem selvagem que se transforma em onça e é um dos destaques da trama. O próprio Benedito não escondeu que gostaria muito de vê-la nesse papel, porém, a atriz não aceitou.

Ela aproveitou uma conversa com Rogério Gomes, o Papinha, que será o diretor da história, para explicar que aos 38 anos, não se sentiria bem vivendo uma jovem virgem de 20 anos.

Publicidade
Publicidade

Agradecida pelo fato de Benedito ter pensado nela com tanto carinho, mas gostaria de viver nessa mesma trama, uma personagem mais adequada a ela, e se não tiver vai entender como o diretor e o autor também entenderam o seu ponto de vista e a sua recusa.

Ela também concorda que procurem uma atriz bem mais jovem para ser a Juma, pois foi o que já aconteceu com ela em Cabocla, onde ganhou, logo na sua estreia, um personagem de enorme importância.

Após Cabocla, Vanessa participou de 13 novelas da Globo, vários filmes e espetáculos teatrais.

Ela foi casada com o ator Daniel Oliveira, durante cinco anos, e teve dois filhos, Raul, de 13 anos, e Moisés, de 10.

Atualmente, seu marido é o empresário Giuseppe Dioguardi. O casal tem uma filha, Maria, de 6 anos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade