in

Vereadora que detonou selinho de Fiuk e Gil no BBB já foi processada por corrupção

Em fevereiro deste ano, ela teve que devolver 3 milhões aos cofres públicos.

Rede Globo
Publicidade

A vereadora Glória Carrate, de Manaus, Amazonas, que usou o plenário da Câmara local para fazer uma severa crítica ao já famoso “selinho” trocado entre Fiuk e Gil, ambos sem roupas, na área externa do BBB 21, através de um discurso considerado preconceituoso e intolerante, já foi processada por corrupção e obrigada a devolver 3 milhões de reais aos cofres públicos.

Através do seu discurso, Glória declarou que o beijo entre os dois participantes foi um desrespeito às famílias brasileiras e que não acompanha as edições do BBB, mas conferiu as imagens através das redes sociais de ambos.

Diante da repercussão da atitude da parlamentar, a imprensa amazonense decidiu se manifestar e relembrou, que em fevereiro deste ano, ela foi condenada por corrupção e teve que devolver aos cofres públicos a vultuosa quantia de 3 milhões de reais.

Publicidade
Publicidade

Quem deu a sentença foi o juiz Leoney Harraquian da 2ª Vara da Fazenda Pública de Manaus.

As críticas de Glória Carrate não ficaram restritas apenas ao “selinho”, que os dois confinados se deram. Ele também resolveu detonar a Rede Globo afirmando que é uma vergonha a emissora mostrar dois homens se beijando e ocupando espaço nas redes sociais e na imprensa de todo o país, de ponta a ponta.

A ação movida pelo Ministério Público do Amazonas foi em decorrência do uso ilegal dos servidores públicos de Glória Carrate e seu marido, o deputado Miguel Carrate, com o uso ilegal de recursos da Câmara Municipal de Manaus e da Assembléia Legislativa do Amazonas.

Após essa questão ser relembrada, Glória Carrate não se pronunciou.

Publicidade
Publicidade
Publicidade